segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Frases que são todo um pensamento

“Paz com professores vai sair muito cara ao país”

Como Eu Não Possuo

Ora aqui estou eu a declamar o poema de Mário de Sá-Carneiro, COMO EU NÃO POSSUO, para vosso deleite.
Para ver clicar na imagem.

segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

Poeta em Lisboa

Ultimamente não tenho andado aqui pelo ACERCADANET, em compensação tenho andado a fazer outras coisas igualmente interessantes, como prova podem dar uma vista de olhos pelo video que clicando na imagem podem ver.
É um poema de Mário Henrique Leiria, POETA EM LISBOA, dito por mim no pasado sábado.

terça-feira, 11 de Agosto de 2009

"democracias" partidárias

Afinal parece que os processos “democráticos” de escolha de candidatos no BE, aproximam-se muito aos métodos igualmente “democráticos” de PS, PSD, CDS.

E não é que nos tratam como idiotas

“a história é simples: Ferreira Leite foi líder da distrital de Lisboa do PSD numa altura em que isso só acontecia com a ajuda de António Preto. Ele foi seu vice-presidente e acabou por lhe suceder. Ferreira Leite ficou-lhe grata para sempre.”

“Admito que António Preto não seja condenado, apesar das escutas do processo serem esclarecedoras. Admito que o dinheiro que trazia na mala não era para pagar quotas dos militantes mas para prestar serviços de advogado, admito que os construtores civis lhe tenham dado o dinheiro em notas porque não tinham cheques, admito que o contrato de prestação de serviços seja posterior aos factos por esquecimento. Mas não admito que uma pessoa que engessa o braço com a ajuda de um familiar num hospital para faltar a uma perícia na Polícia Judiciária seja deputado. Mas vai ser.”

sábado, 8 de Agosto de 2009

Leite Capelo Rego

O Jacinto Leite Capelo Rego aprovou este investimento? Imagine-se que a uma polícia criminal mais eficaz lhe dá para incomodar e, quem sabe até, agarrar o jacinto…

Já agora, porque é que a policia não vai?

Post parcialmente gamado no cinco dias.

sábado, 1 de Agosto de 2009

Obama e os estúpidos

Era bom que aqueles que depositam tanta confiança em Obama como se ele fosse o salvador da humanidade, reflectissem nesta história.

Henry Louis Gates, professor de Direito em Harvard, mas com o inconveniente de ser de raça negra, além de velho e coxo, foi detido pelo sargento James Crowley, um branco, que respondera a uma chamada sobre um assalto.

O caso foi que um vizinho, perante as dificuldades que Gates manifestava em abrir a porta de sua casa, desconfiou e chamou a polícia, julgando tratar-se de um assaltante. A polícia chegou e depois de identificar Gates e de confirmar que era o legitimo dono da casa e professor em Harvard (mas continuava a ser preto), pediu que ele saísse para o exterior, perante a recusa do proprietário a polícia acabou por algemar e deter Gates.
Repare-se que a polícia chamada para proteger um proprietário de um presumível assaltante acaba ela por lesar esse mesmo proprietário, facto de que tinha conhecimento, pois o proprietário já se tinha identificado.

Obama, indignado pelo sucedido, considerou que a polícia tinha procedido “estupidamente”, o que diga-se é o mínimo que se pode afirmar perante uma manifestação irracional e arrogante e quiçá racista. Foi o escândalo, a corporação policial exigiu um pedido de desculpas ao presidente e o polícia também veio a público mostrar-se bastante ofendido. O resultado foi que Obama acabou por pedir mesmo desculpa ao inteligente e cívico policia, embora continuasse a considerar a acção estúpida, o que fez com que os polícias continuassem a protestar e a mostrar-se ofendidos na sua “honra”.

Para acabar com o conflito Obama acabou por convidar todos os intervenientes para um alegre e “politicamente correcto” convívio na Casa Branca, beber uma cerveja e conversar.

O problema de Obama, é que perante a irracionalidade e estupidez acaba por meter o “rabinho entre as pernas” e convidar os estúpidos e irracionais para beber uma cerveja, pagas pelo próprio e dessa forma ceder e pactuar com essa irracionalidade e estupidez.

Entretanto, parece que gerou um novo problema, dado que o Presidente bebeu uma cerveja que não era americano, facto que está a gerar um novo escândalo à volta dele.

Será que não se enxergam?

Quarta-feira, Paulo Campos asseverava categoricamente a sua inocência absoluta no caso da alegada troca de um cargo estatal, pela participação de Joana Amaral Dias nas listas do PS: «Nunca convidei a Dra. Joana Amaral Dias para deputada, nem tinha mandato para tal». Que mantinha uns «contactos pessoais e íntimos(???)» com ela e mais nada.Hoje, tudo é um pouco diferente.

A mesma figurinha já mudou a história: «resolvi indagar se ela consideraria a hipótese de ser candidata». Mas considerando que a dita indagação não era um convite… será que esta gente acha que o pessoal é mesmo estúpido? Estão convencidos de que o pessoal engole tudo, desde que seja um senhor engravatado a dizê-lo. Mesmo que a mentira de anteontem afinal hoje até já seja mais ou menos verdade.

sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Pequenos truques

Na passada Quinta-feira a RTP no Telejornal identificou o PCP com o símbolo do MRPP.

Muitos dirão e inclusive pensarão que se tratou de um simples engano de um qualquer incompetente, mas se tivermos em conta que ainda há muita gente que habituada a ver o PCP nas suas iniciativas do dia a dia aparecer com o símbolo da foice e do martelo, e que nas eleições acaba por votar no MRPP enganada pelo símbolo desse partido, não reparando que os comunistas concorrem com a CDU, podemos pensar que tal engano, numa empresa com a responsabilidade da RTP, não é puro engano, mas acto deliberado e com intenção bem clara de roubar uns tantos votos (milhares) ao PC.

Na foto, Pires de Lima ex-bastonário da Ordem dos Advogados e personagem assumidamente de direita e Arnaldo Matos, no lançamento da campanha do MRPP às próximas eleições legislativas.

...

«Os portugueses conhecem as nossas ideias, porque desde logo temos ideias».
[Sócrates, citação literal!]

quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Cambada de aldrabões

“Secretário de Estado das Obras Públicas (Paulo Campos) assume que manteve contactos com a ex-deputada do BE, mas diz que o secretário-geral e a direcção do PS não sabiam”

Não há duvida que estes tipos do PS são mais aldrabões do que parecem… é claro que os do PSD não lhes ficam atrás.

Em nome das crianças

Ainda sobre a extraordinária ideia de Sócrates de comprar votos, aparentemente, por 200€ a criança nascida e tendo em conta que no ano passado nasceram em Portugal 102 492 crianças, feitas as contas os bancos arrecadariam 20 498 000€, ou seja 20 milhões, verba que regularmente (mais coisa menos coisa) seria depositada nos bancos anualmente nos próximos 18 anos, até que os primeiros adolescentes levantassem os primeiros 450€ , coisa que por essa altura deverá dar para pagarem um bom jantar e agradecerem tal, ao ilustre engenheiro José Sócrates.

Entretanto…

É o que “dá” a crise.

quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Promessas eleitorais... aos banqueiros

Como uma das primeiras grandes promessas da campanha eleitoral, o PS promete entregar 200€ aos bancos por cada criança que nascer. A desculpa é que o dinheiro é para as crianças que só podem ter direito a ele aos 18 anos, ou seja 18 anos milhares de euros a render nos bancos… é o que se chama um magnifico negócio.

É claro que apesar dos bancos continuarem a apresentar fartos lucros os neo-liberais do PS e PSD não hesitam em arranjar formas de fazer crescer os lucros dos seus patrões!

Campanhas negras

A semana passada foi um “estudo” do Banco de Portugal que chegava à brilhante conclusão que os vencimentos na Função Pública eram superiores aos das empresas privadas, omitindo que as habilitações literárias na função pública são muito superiores aos da privada pela própria natureza dos serviços que esta presta (professores, médicos, enfermeiros, oficiais militares, quadros técnicos…), hoje foi o DN a publicar na primeira página a notícia de que os funcionários públicos são os que trabalham menos horas.

Parece que temos mais uma campanha contra os funcionários públicos, que normalmente é prenúncio de mais uma campanha de malfeitorias contra os trabalhadores portugueses, sejam eles públicos ou privados.

É claro que tanto o PS como o PSD têm evidentes interesses em campanhas destas.

Condicionar os eleitores

Ontem tivemos o “prazer” de assistir a um edificante debate na SIC entre os “dois” putativos candidatos à Câmara Municipal de Lisboa. O espectáculo foi vergonhoso para que tem o mínimo de consciência democrática, A SIC continuando o mesmo esquema da RTP1, reduziu as eleições à Câmara da capital aos dois partidos do centrão, que na prática poucas diferenças têm um do outro, omitindo outras duas organizações políticas que representam cerca de 25% dos eleitores da capital..

É este o tipo de “democracia” a que temos direito, à quem lhe chame ditadura!

Entretanto do debate, ficou-me a impressão de que Santana está tão feliz com o seu túnel, que já o quer prolongar até ao Saldanha e se ganhar, ainda havemos de ver aquele túnel percorrer todo o subsolo de Lisboa, com saídas por todo o lado.

Honduras...Informação controlada IV

Ontem pelas 18h30 no Rossio, em Lisboa, decorreu uma concentração para assinalar a passagem de 1 mês sobre o golpe de estado nas Honduras. Concentração que é um juntar de vozes e vontades para que aquele país volte a viver em democracia e Manuel Zelaya volte a ocupar o cargo de Presidente que ganhou legitimamente em eleições.

Entretanto os meios de comunicação do “sistema”, praticamente silenciaram a iniciativa, não anunciando a sua realização nem dando conhecimento da sua efectivação. A verdade é que para os meios de comunicação do “sistema” capitalista, o golpe de estado nas Honduras não é um problema… antes pelo contrário.

Entretanto nos EUA o Wall Street Journal publicou, igualmente ontem, um significativo editorial da autoria do ditador Roberto Micheletti, com o brilhante titulo “ A saída de Zelaya foi um triunfo para o estado de direito”. É claro que o verdadeiro poder nos EUA apoia o golpe de estado!

Incompetencia ou cegueira?

Chama-se Pedro Soares, é membro da Comissão Política e Coordenador Nacional Autárquico do Bloco de Esquerda, escreve no Jornal de Noticias (JN), semanalmente à quinta-feira.

Na última quinta-feira, publicou no JN um texto intitulado «A Lei de Tróia», no qual a dada altura escreve:«O que se está a passar em Tróia, no Concelho de Grândola (CDU), é uma operação imobiliária de grande escala que coloca em causa, de facto, o interesse nacional».

Registe-se o «pormenor» que são aquelas simples três letras entre parêntesis …

Como sabe qualquer cidadão medianamente informado, a força autárquica maioritária no Concelho de Grândola é, não a CDU, mas o PS (para mal dos munícipes grandolenses).

Assim sendo, de duas uma: ou o Coordenador Nacional Autárquico do BE ignora o que qualquer cidadão medianamente informado sabe; ou, sabendo a verdade, optou pela mentira.

segunda-feira, 27 de Julho de 2009

"Negócios" politicos à custa do estado

Parece que há falta de melhores argumentos políticos, Sócrates anda a aliciar elementos de outros partidos, neste caso Joana Amaral Dias, para entrarem nas suas listas e assim arranjarem mais uns votos, em contrapartida o ainda primeiro-ministro promete cargos no aparelho do estado, a falta de escrúpulos e de respeito pelo estado é notória.

Não acredito que o método seja novo, nem que seja a primeira vez que tal aconteça nos partidos do centrão, no fundo eles acreditam que o estado está por sua conta e desde negócios deste género à roubalheira mais descarada acreditam que tudo lhes é permitido. No fundo são iguais.

O que este episódio parece demonstrar também, é que Sócrates sente que as coisas estão mesmo mal e a fugir-lhe das mãos , levando-o a arriscar situações destas e expondo-se ao ridículo.

terça-feira, 21 de Julho de 2009

Coisas normais

Diz o advogado de Arlindo de Carvalho, ex-ministro de Cavaco e portanto pessoa acima de qualquer suspeita, que o seu constituinte não está preocupado por ter sido constituído arguido pois não tem consciência de ter feito algo errado… Se for com o Dias Loureiro, que de nada se lembra e afirma só agora ter percebido as coisas que andou a fazer enquanto administrador do BPN, estamos descansados.

Mais afirma o advogado, que outra das razões porque o seu constituinte não está preocupado, é porque “hoje em dia ser constituído arguido é uma coisa normal”, é qualquer coisa como ir ali apanhar Sol à Costa da Caparica.

Ou será que a pouca vergonha é tanta que a maioria das pessoas que PS/PSD/CDS arranjam para cargos de poder e empresas, faz com que roubem descaradamente e assim se torne banal a quantidade de políticos destes partidos a contas com a justiça… que por sinal anda bastante mal, contribuindo para o clima de impunidade.

COM SÓCRATES AUMENTOU A POBREZA

“São os dados oficiais que confirmam o aumento de pobreza em Portugal, e desmentem a propaganda governamental veiculada de uma forma acrítica por muitos órgãos de informação portugueses."
Clicar para ler texto completo

Confissões em tempo de eleições

Ora aqui está uma mulher às direitas, pelo menos naquele partido, pois é das pouca(o)s a admitir aquilo em que se transformou o PS.

O estado da podridão

Porque é que será que neste país ex-ministros do actual Presidente da Republica são constituídos arguidos, o actual primeiro-ministro é investigado por corrupção e tudo parece continuar como se nada disto tivesse importância.
Porque será que os partidos destas luminárias muito provavelmente vão ter a maioria dos votos?
Começa a fartar esta situação, começa a fartar!

segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Mitos e realidade nos seis meses de um presidente.

O mundo cresceu desmesuradamente. E a dimensão de uma nova e gravíssima crise facilita a compreensão do renascer da fome de um salvador.

Nos EUA puseram-lhe nome: Barack Obama. E na época da informação instantânea, uma campanha de dimensão planetária, desencadeada com o apoio entusiástico dos grandes da União Europeia, co-responsáveis pela crise, difunde um discurso cuja conclusão encontramos na mensagem de Amin Maalouf: uma tragédia espera a humanidade se Obama não a salvar.

A campanha, insidiosa, massacrante, é uma ofensa à inteligência. Mas catapultada por governantes, políticos, banqueiros, militares, escritores, jornalistas, chega aos lugares mais remotos da Terra e impressiona milhões de pessoas em todas as camadas sociais.


Entretanto...

Pela primeira vez desde que chegou à Casa Branca, Barack Obama vê a sua popularidade abaixo dos 60 por cento, segundo uma sondagem hoje publicada.

De acordo com o estudo encomendado pela ABC e Washington Post, 59 por cento dos americanos aprovam a acção do Presidente.

Uma percentagem, dez pontos abaixo do valor da Primavera, quando Obama tocou no máximo.

É a economia...

Quando perguntados sobre a política económica, “só” 52 por cento dos americanos aprovaram a política da Casa Branca.

Quando se fala em medidas para combater o défice do orçamento federal o número desce abaixo da metade para 43 por cento.

E a polémica reforma da saúde, que está a dar os primeiros passos no Congresso, tem a aprovação de 49 por cento.

domingo, 19 de Julho de 2009

Escandaloso, já não há pachorra para tanta incompetência!

A Região de Turismo de Setúbal - Costa Azul passou recentemente a integrar o Turismo – Lisboa e Vale do Tejo (T-LVT), o que entre outras coisas teve como consequência a diminuição em 85% da verba de apoio ao Festival de Teatro de Almada, o que apesar de grave e condenável acaba por estar de acordo com a politica de desprezo pela cultura que este governo de Sócrates sempre demonstrou e, agora o que é inadmissível (embora normal neste governo) é que o Exmº vice-presidente da T-LVT na carta em que anuncia esta decisão à direcção do festival, termine a expressar «os votos de sucesso ao Festival de CINEMA de Almada»!...

O mínimo que podia apresentar, era um pouco de competência e de respeito por quem faz alguma coisa neste país!

sábado, 18 de Julho de 2009

Afinal o fim do preconceito é só para o futuro mandato.

Para este governo através do Ministério da Saúde em documento enviado à Presidência do Conselho de Ministros no passado dia 10, a necessidade de garantir que os potenciais dadores não têm comportamentos de risco que, em termos objectivos e cientificamente comprovados, podem constituir uma ameaça à saúde e à vida dos potenciais beneficiários, leva à exclusão dos potenciais dadores masculinos que declarem ter tido relações homossexuais.

Proibir homens homossexuais de doar sangue só por terem relações homossexuais é manifestamente uma prática discriminatória sem qualquer fundamento científico. Científico é o facto de comportamentos de risco deverem ser, para todos/as – homens e mulheres, homossexuais e heterossexuais - factores que originem a proibição de doar sangue e não milhares de homens, indiscriminadamente e independentemente de terem tido ou não comportamentos de risco, serem excluídos dessa possibilidade.

E isto um exemplo de um governo que se diz de esquerda e moderno.

sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Exemplo do bom jornalismo e jornalistas que temos

" Administração do 'Público' ameaça com despedimento colectivo

Trabalhadores têm de decidir até amanhã se aceitam proposta de redução de salários já apresentada. "

"Trabalhadores do Público aceitam reduzir salários

Os trabalhadores do jornal Público aceitaram reduzir os seus salários, tendo o acordo sido subscrito pelos 165 funcionários que a administração exigiu sob pena de recorrer a outros métodos, disse hoje à Lusa fonte daquele título."
Titulos de noticias do Diário de Noticias

quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Cuba, bloqueio e uma certa esquerda.

Há uma certa “esquerda” que se caracteriza por curiosamente estar sempre a atacar qualquer experiencia de poder da esquerda, progressista, ou que seja minimamente desalinhada com o império americano. Em contrapartida estão sempre prontos a alinhar nas campanhas que esse mesmo império promove, sob a capa da defesa da “liberdade”.

Essa “esquerda”, tem em relação ao bloqueio que os EUA exercem sobre Cuba uma posição bem curiosa e cínica, não podendo defender a sua prática, pois de tão criminosa não tem defesa possível (a não ser pela direita mais fundamentalista), avançam com a tese de que o bloqueio não tem sentido e na prática só favorece o regime cubano. Para eles os sucessivos governos americanos, principalmente os últimos, têm à sua frente uma série de idiotas que querendo acabar com o socialismo em Cuba, tomam uma posição totalmente contraproducente, que só serve para manter o regime. Para eles esses dirigentes são no mínimo, uns incompetentes. Ou então a explicação estaria num sinistro complô entre as autoridades cubanas e americanas destinado a manter os comunistas no poder, pois sem esse argumento, a “incapacidade natural” da esquerda para governar, já teria levado ao fim do regime.

Tão cínica e irracional tese, que transforma as vítimas nos responsáveis e culpados das vilanias de que são alvo, e os algozes nuns pobres mentecaptos, só pode ter algum acolhimento em quem não faça o mínimo esforço em tentar entender o que significa e representa na prática o bloqueio total que os americanos exercem sobre o povo daquela ilha.
Neste momento o bloqueio, e as suas consequências estão a provocar fracturas importantes e graves na sociedade cubana, pondo em causa a manutenção do regime. Veja-se os efeitos na questão da moeda: com o fim do “bloco socialista”, Cuba viu-se completamente isolada, sem poder aceder a produtos de que necessitava e sem poder escoar os seus produtos. Para resolver o problema da aquisição de produtos ao estrangeiro o País precisava de dólares, por isso começou a aceitar que circulassem duas moedas, o peso cubano e o dólar, que passou a ter uma moeda equivalente, o peso convertível. A existência destas duas moedas e a dependência do turismo, estão a criar situações de desigualdade que pondo em causa a coesão do povo cubano, põem em causa a revolução; quem tem pesos convertíveis tem acesso a um nível de vida superior ao daqueles que só tem acesso ao peso cubano.

É claro que os americanos têm consciência disso e é por razões como esta que esse criminoso bloqueio se mantém!

E este é só um dos problemas que o bloqueio provoca.

terça-feira, 14 de Julho de 2009

Honduras...Informação controlada III


Honduras: Pinochellet oferece amnistia a Zelaya se este se “entregar à Justiça”

Esta Proposta que é uma autêntico escarro na democracia, é transmitida pelos meios de comunicação nacionais (e provavelmente internacionais) com se de uma coisa normal se tratasse, aliás a notícia do Público continua:

Esta foi a primeira proposta de conciliação avançada pelas autoridades interinas hondurenhas no cenário de crise política no país.

É de realçar a forma mais ou menos suave e complacente, com que este criminoso golpe de estado tem sido tratado pela imprensa ocidental, que contrasta de forma gritante com a maneira que essa mesma imprensa trata outros temas, de longe menos ofensivos do (nosso) conceito de democracia, era ouvir hoje no Telejornal das 20h, José Rodrigues dos Santos a falar do “governo de facto” das Honduras. Qualquer pessoa que não esteja a par do que se passa, pensaria que tudo estaria normal, com um legitimo governo a exigir uma coisa normal… vergonhoso!
Tanto mais, por ser um exemplo que a ser seguido, pode fazer retroceder o mundo um bom par de anos, com todo o desfilar de mortos, perseguidos, prisioneiros e dramas que que vai trazer. Devia ser claramente e firmemente condenada por todos aqueles que se afirmam defensores da Democracia!

segunda-feira, 13 de Julho de 2009

Informação controlada II


TSF muda editores e estuda novos programas




É claro que estas alterações nada ntiveram a ver com pressõesa politicas.

Informação controlada

Porque raio de critério a apresentação da candidatura de António Costa à Câmara de Lisboa tem direito a transmissão em directo nos jornais da TVI e na RTP1 (a SIC transmitia um jogo do Benfica). Será que as outras candidaturas também têm direito a tal privilégio ou tal só vai ser concedido ao parceiro de politicas do PSD, o inenarrável Santana Lopes?

sábado, 11 de Julho de 2009

Cuba, que futuro?

Eis-me de regresso depois de 16 dias de férias por terras de Cuba, férias passadas em casas de cubanos, de Havana, Cienfuegos, playa Girón, Trinidad, Santa Clara e Varadero, em transportes cubanos da Via Azul, ou nas comuns “uauas” apinhadas de gente. Foram umas férias que deram para perceber um pouco de como vive aquele povo, porém como numa fotografia fica-se sem perceber qual a direcção em que as coisas se encaminham.

A ideia com que fiquei é que as coisas em Cuba estão bastante complicadas, a criação de duas moedas, se permite a captação de divisas, gera igualmente situações de desigualdade na aquisição de produtos, o parque habitacional, principalmente em Havana Central e Havana Velha está completamente degradado e se há coisas que podem ser resultado da falta de materiais, outros é por pura negligência. Por toda a parte percebe-se que a maioria dos cubanos procura aceder aos CUC`s (peso convertível) de todas as formas e feitios, procurando enganar o incauto turista e aldrabando o estado à força toda.

Segundo alguns cubanos com quem falei, até 1991 Cuba vivia no paraíso, com o fim do chamado “bloco socialista” o país mergulhou no inferno, percebe-se que actualmente as coisas estão melhor, mas a dependência do turismo tornou a sociedade cubana muito diferente da apregoada sociedade solidária e internacionalista que Che e Fidel sonharam, pelo menos na relação com os turistas. Entre os cubanos percebe-se que existe solidariedade.

A apregoada falta de liberdade em Cuba é completamente falsa, tivemos oportunidade de assistir e participar em discussões sobre política em plena Praça Central de Havana com inúmeras pessoas que se juntavam sem qualquer receio. Por toda a parte falamos com pessoas que sem qualquer receio nos expunham as suas opiniões sobre a situação do País que sendo na generalidade bastante critica, não se sentia uma vontade clara de mudar de regime.

Para terminar este primeiro post sobre Cuba há que falar de uma das causas que mais contribuem para a situação actual desse país, o criminoso bloqueio americano! Ao ver as dificuldades deste povo, ao perceber que muitas delas são provocadas pelo facto de Cuba não poder negociar livremente nos mercados internacionais a venda dos seus produtos e a compra daqueles que necessita, é que se percebe o quanto criminoso é a atitude dos EUA, provavelmente um dos maiores crimes que esse país praticou e continua a praticar.
O Bloqueio deve acabar sem qualquer tipo de condições e quanto mais depressa melhor. Se Obama não fizer nada e depressa está só a ser mais um criminoso que passou pela Casa Branca!

segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Viva Cuba livre e solidária

Durante os próximos tempos irei estar a visitar e divertir-me em Cuba, sentir a revolução, o caribe e perceber melhor ou pior algumas realidades do nosso tempo, por isso até já!

Cuba, EUA, Democracia, Liberdade e Fascismo

Brevemente vou de férias para Cuba e uma das coisas que já deu para sentir tem a ver com a questão do (criminoso) bloqueio que os Estado Unidos exercem sobre o povo cubano.

Sendo uma coisa que já há muito é do meu conhecimento, (ainda há muita gente que desconhece), a verdade é que nunca avaliamos ou imaginamos correctamente a reais consequências desse garrote. Ao ficar a saber que terei que pagar 4,80€ por cada minuto de conversação telefónica, comecei a perceber melhor.

A verdade é que para os cubanos adquirirem um produto que tenha uma qualquer componente americana, seja na sua fabricação ou na sua comercialização, primeiro tem de haver uma empresa que compre esse produto, depois uma outra empresa compra à anterior e só por fim o governo cubano pode comprar o produto a essa terceira empresa. Imaginem o que isso acarreta em termos de custos. Isto tanto para medicamentos, material médico, alimentos, etc. Tudo o que tenha a presença dos states. Imagine-se o que isso pode significar, tendo os EUA uma presença avassaladora no comércio mundial, e sendo os principais negociantes e detentores de patentes.
Note-se que as empresas que negoceiam com cuba, é vítima de represálias por parte das autoridades americanas, ou seja, negociar com Cuba é um risco para essas empresas.

Ou seja, para os cubanos conseguirem comunicar com o exterior têm que utilizar satélites que não tenham componentes americanas, o que lhes restringe as hipóteses de comunicação, dai o valor das chamadas. O mesmo se passa com a net, apesar de bem perto da sua costa passar um cabo internacional, Cuba não pode a ele aceder porque os EUA não permitem.
Já sabia que em Cuba não funcionavam cartões de crédito de bancos ligados aos EUA, pensava eu que era uma retaliação cubana contra os americanos, mas não, estava enganado, são os americanos que não permitem as transacções.
Mas verdadeiramente elucidativo sobre este estranho conceito de liberdade, é o facto de em Cuba não carimbarem os passaportes no aeroporto, mas sim os vistos, isto para permitir que os cidadãos americanos possam visitar a ilha, pois caso tivessem um carimbo cubano no passaporte iriam ter bastantes problemas com as autoridades do seu país. Simplesmente os EUA proíbem os seus cidadãos de irem visitar a ilha.

E ainda há quem diga que os EUA são uma democracia. Mesmo com o Super-Obama as coisas continuam na mesma.

A metamorfose do farsante II


Continuo a gostar de ouvir o novo engenheiro Sócrates a falar, o discurso é o mesmo, as mesmas ideias, a mesma demagogia, a mesma fanfarronice, mas o tom é tão diferente, tão suave, quase poético.
Engraçado é topar como por vezes quase lhe salta o tom para o antigo engenheiro, aquele que era animal político, mas ele controla-se, num esforço só por si digno de enaltecer.
Se o engenheiro não tiver uma apoplexia até às eleições, ainda é capaz de ganhar alguns votositos.

sexta-feira, 19 de Junho de 2009

Rastros de oiro

Para quem não teve oportunidade de assistir na passada quarta-feira ao espectáculo RASTROS DE OIRO, sobre Mário de Sá-Carneiro com poesia do próprio, dita por António Olaio (eu Próprio), aqui fica uma ligação para um vídeo no Youtube, com um excerto do espectáculo, o poema RODOPIO.

Vale a pena ver!

A metamorfose do farsante

Como milhões de portugueses, foi com natural expectativa que há dias me pespeguei em frente ao televisor, canal SIC, para ver o fenómeno da metamorfose do nosso querido primeiro José Sócrates. A imprensa do sistema (PS) e a imprensa do sistema (PSD), ou vice-versa, prometiam que iríamos assistir à transformação do feroz animal político, numa bela e pacifica borboleta.

Gostei daquilo que vi, daqueles “desculpe”, “o governo errou”, aquele tom delicodoce (agora percebo-te melhor Fernanda), aqueles olhinhos de carneiro mal morto, que confesso gostaria de ter em foto. Para quem como eu, ansiava por um bom espectáculo, confesso que a actuação do primeiro não me desiludiu.

Quando o engenheiro foi para primeiro, fui a umas manifestações dos sindicatos (como éramos poucos naquela altura e como rapidamente nos agigantámos!), havia uns cartazes que chamavam de mentiroso a sua excelência, na altura considerei exagerado, mas pouco depois percebi que era mais que verdade e que o homem mente como respira, como esta entrevista demonstrou, o homem tem dotes de aldrabão que nunca mais acabam.

Um verdadeiro farsante!

segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Coisas que preocupam

Dois mil voluntários da direita italiana, pertencentes ao MSI-Direita Nacional, patrulham as ruas da cidade de Milão, este corpo paramilitar propõe-se proteger a “integridade nacional”, sendo o seu objectivo (para já) perseguir os emigrantes em Itália. Estes senhores que esperam a entrada em vigor de uma nova lei de segurança, para poderem andar mais à vontade, vestem-se da forma que a imagem mostra.

quinta-feira, 11 de Junho de 2009

O dinheiro compra tudo ?

A gigante petrolífera multinacional Shell acordou pagar 15,5 milhões de dólares (11,1 milhões de euros) num acordo extrajudicial do processo em que estava acusada de cumplicidade em casos de violação dos direitos humanos, incluindo a morte do escritor nigeriano e activista ambiental Ken Saro-Wiwa, em 1995, pelo regime militar que na altura governava o país
.
Juntamente com Ken Saro-Wiwa, outros oito líderes da tribo ogoni foram enforcados na sequência de protestos contra os danos ambientais causados pela petrolífera na Nigéria - oitavo maior exportador mundial de petróleo.

A Shell poupou-se, com este acordo, a um julgamento - que se adivinhava longo e danoso para a imagem da empresa - onde surgia acusada de ter ajudado o regime nigeriano a capturar e executar Saro-Wiwa e os outros oito activistas do Movimento para a Sobrevivência do Povo Ogoni (Mosop).

O processo denunciava ainda que a petrolífera fornecera armas à polícia nigeriana durante a década de 1990, participara em raides em zonas do território do povo ogoni e contratara tropas fiéis ao regime que dispararam sobre aldeãos em manifestações contra a construção de oleodutos.

Assim é o capitalismo, pode-se ser criminoso, matar dezenas, centenas, milhares, milhões que basta ter dinheiro e passa-se uma esponja sobre a sua folha de cadastro… Até quando?

Prestigiar as instituições

É engraçado ouvir Cavaco no discurso do 10 de Junho a afirmar que: “ Se não tivermos órgãos de representação prestigiados, não teremos a confiança dos portugueses”.

Será por essa razão que até hoje ele continua a manter total confiança no ex-conselheiro de estado, Dias Loureiro? Seria para prestigiar o Conselho de estado?

terça-feira, 9 de Junho de 2009

Estamos condenados?

Entretanto as Televisões e demais meios de comunicação ditos democráticos (mas ao serviço dos seus donos), já nos começam a vender a ideia de que a nossa única hipótese é ter que levar com o PSD… Parece que não há mais soluções.

Chamam eles a isto alternância, é mais ou menos como se achassem que todos nós fossemos uns leitões, que ora são assados por um lado ora são assados por outro.

Mas a verdade é que a solução não está nesses partidos e a verdade é que o país só anda para trás com eles.

segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Mas não se enxergam

A campanha quase sistemática dos meios de comunicação contra o PCP, ou contra as estruturas onde esta força politica se encontra é uma realidade que às vezes chega a ser caricata, senão repare-se na edição do Público de hoje. Na análise aos resultados de cada força política aquele jornal atribui ao PCP uma seta na horizontal, significando isso que não perdeu nem ganhou, apesar dessa força política ter aumentado o número de votos em 20% e passado de 9,1%, para 10,7.

Mas verdadeiramente caricato é a frase: RESULTADO SALVA A NOITE DO PCP. Mas que diabo, não foram os resultados que provocaram a alegria das hostes do PSD? Ou andaram a meter-se nos copos e os do BE, aquela euforia toda era das ganzas? E Sócrates, estava com aquele ar acabrunhado, porque descobriu que a Fernanda o anda a trair?
E eu a pensar que todas aquelas manifestações eram por causa dos resultados, afinal parece que os únicos que ali estavam verdadeiramente a ligar às eleições era o PCP, todos os outros estavam ali por um qualquer outro negócio…que negócio seria?

sábado, 6 de Junho de 2009

Não te cales nem te abstenhas!

Dia 7, que nenhum voto de esquerda vá para o PS!

quinta-feira, 4 de Junho de 2009

BPN, PS, será que Vital também vai pedir explicações?

Abdool Vakil, então presidente do Banco Efisa, sugeriu a José Oliveira Costa, no início da década, a pedido deste e segundo critério definidos pelo ex-presidente da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), um conjunto de nomes do universo do Partido Socialista (PS) para integrarem os órgãos sociais do Efisa, a instituição financeira que funciona como braço de investimento do Banco Português de Negócios (BPN).”


Meu caro,
No tocante a este assunto, para além do nome que sugeriu que foi o do Doutor Oliveira Martins que julgo não ser o mais provável porque não é para Presidente, lembrei-me de alguns outros nomes que lhe submeto para uma apreciação prévia e para estabelecermos uma hierarquização para que eu possa então seguir a lista por essa ordem.
Os nomes que me ocorrem dentro do critério que foi definido são:
Vera Jardim - advogado com nome na Praça, Deputado pelo PS e ex-Ministro da Justiça; muito próximo do actual PR (e também amigo do Neto Valente dado que este foi há anos colega do escritório Jardim, Sampaio e Caldas);
João Cravinho - nome bem conhecido, Deputado do PS e ex-Super Ministro do Equip Social, etc, conheço-o bem, já fez o favor de dar alguma colaboração ao Banco Efisa a título gracioso porque quando saiu do governo achou que não devia logo trabalhar para o banco que era prestador de serviços ao Ministerio que comandou. Entretanto, como isso já foi há algum tempo, pode ser que já possa aceitar. (Disse-me na altura que tinha aceite um lugar no Conselho Consultivo do Banco do Rendeiro).
Prof. Augusto Mateus - PS muito bem inserido na máquina do Partido ; ex-Ministro da Economia; meu antigo aluno e com quem tenho excelente relação.
Dr. Fernando Castro que foi Ch de Gabinete e ao que se diz o Mentor do então Ministro Pina Moura, muito bem inserido dentro dos meios políticos onde se move com muita discrição mas com grande eficácia. Dou-me bem com ele; veio há dias almoçar comigo ao banco; está de momento ligado à General des Eaux em Portugal.
Alberto Costa - Deputado pelo PS, advogado e muito ligado ao António Vitorino com quem também me dou bem. Foi Ministro da Administração Interna e é também uma pessoa discreta.
Também o Mário Cristina de Sousa poderia ser um bom nome mas está neste momento ligado à CGD e daí que, mesmo sendo um bom amigo, não possa. Mas fica aqui como uma mera sugestão mas que não me parece viável.
Podemos falar sobre este assunto quando entender conveniente.


É engraçado ver os principais critérios para a escolha destas personagens: "muito próximo do actual PR”, “muito bem inserido na máquina do Partido”, “muito bem inserido dentro dos meios políticos onde se move com muita discrição”, “é também uma pessoa discreta”.

Apesar dos vários nomes do universo socialista sugeridos por Vakil a Oliveira Costa, apenas (!!!) José Lamego, Augusto Mateus e Guilherme Oliveira Martins chegaram a assumir funções, mais concretamente, no conselho superior do Banco Efisa.

quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Formas de gastar o nosso dinheiro

“Não falta nada na campanha do PS. Autocarros, palcos móveis, viaturas para todos os serviços, palco especial para Sócrates, material de propaganda com fartura para todos os gostos, jantares pagos e uma organização quase perfeita. Há até motoristas para levar os carros dos jornalistas quando o trabalho aperta.Já nos restantes partidos, PSD incluído, esta campanha está reduzida ao básico. Poucos carros (no PCP é só um), muito panfleto e mais nada. Já quanto às refeições dos jantares ou almoços/comícios, quem aparece paga.”

“Pelo menos uma dúzia de viaturas, entre carrinhas, carros e um autocarro de apoio - tudo alugado -, mais o Móbil Afixe, um anúncio ambulante que também serve de palco ao ar livre, e ainda um camião que transporta o cenário e o material de som para os comícios. E há ainda um palco especial quando Sócrates entra em campanha.”

“Ao cabeça de lista socialista, Vital Moreira, foi atribuído um Mercedes E220 preto, com motorista. Mas a cor da caravana - azul-Obama predominante - é dada pela meia dúzia de mo-novolumes e pelo autocarro que reproduzem os cartazes do PS.
Ao todo, cerca de 35 pessoas, incluindo candidatos (em número variável), compõem a equipa que está a percorrer o país.”

“Quando o trabalho aperta, os jornalistas podem entregar as chaves do carro ao "motor" desta máquina, Rui Pereira, que já faz campanhas desde Almeida Santos, e a viatura será levada por um "jotinha" e entregue mais à frente. Depois, os jornalistas instalam-se no autocarro, que se torna uma redacção ambulante: wifi, tomadas eléctricas, bebidas frescas, máquina de café e sempre um sorriso bem-disposto.”

“A moldura humana dos comícios chega muitas vezes de autocarro, algumas vezes alugado pelo partido, e vem (também) pelo passeio prévio ou pelo jantar. Comida grátis já houve em Castelo Branco e ontem repetiu-se na Trafaria.”

Público, 3 de Junho de 2009
Aquele que dizem que os partidos são todos iguais, eram bom que tomassem atenção a notícias
destas, onde se vê que nem todos são iguais. Uns são diferentes pelas piores razões, outros pelas melhores. Era bom que quem pensa em votar PS se perguntasse porque é que um partido que está no poder precisa de gastar tanto dinheiro, para quanto muito, ganhar por uma pequena vantagem.